Varizes: O que São, Tratamentos e Causas

Descubra o que são varizes, quais são tipos, causas, sintomas e tratamentos!

Varizes são veias dilatadas, inchadas ou insuficientes, sendo mais comuns na região da perna (apesar que qualquer veia pode ficar nessa situação).

A região das pernas são as mais afetadas, pois recebem mais pressão quando passamos muito tempo sentados ou parados.

Há também os vasinhos, que são uma forma mais leve da doença.

Para algumas pessoas, as varizes e os vasinhos são um problema estético, para outras elas são sinônimos de dor, desconforto e, em casos mais complexos, dificuldades de circulação.

Os tratamentos para as varizes podem ser feitos através de cuidados diários e preventivos, com exercícios físicos, massagens, meias de compressão ou até com procedimentos clínicos para fechar ou remover as veias prejudicadas.

As causas das varizes advém, principalmente, da genética.

Isso quer dizer que a predisposição familiar pode trazer veias mais frágeis que, ao longo do tempo, causam o aparecimento das varizes.

1 – Varizes Internas: Varizes Pélvicas e Varizes no Útero

As varizes pélvicas são veias extensas e volumosas que surgem principalmente nas mulheres, afetando a região do útero, mas que também podem afetar as trompas e os ovários.

No caso dos homens, os casos mais comuns estão na região que compreende os testículos; uma alteração conhecida como varicocele.

As varizes pélvicas não têm cura, mas as dores e complicações podem ser controladas com medicamentos e até cirurgias.

Mas antes de tudo, é primordial que as mulheres consultem um profissional na área de ginecologia – ou de urologia, no caso dos homens – para saber qual o grau da doença e como tratá-la adequadamente.

As varizes na região pélvica podem surgir por fatores genéticos, ou por consequências da gravidez, pois durante a gestação, as veias ficam dilatadas nessa região para poder transportar o sangue necessário.

Além desse fator, também há a questão hormonal.

Os hormônios produzidos durante a gravidez também ocasionam a dilatação de todas as veias do corpo feminino.

2 – Varizes Esofágicas

São veias que crescem mais que o normal na região do esôfago; órgão responsável por ligar a garganta ao estômago.

Essas varizes podem ser isoladas ou chegar até o estômago, sendo diagnosticadas como de grosso ou de fino calibre, dependendo da sua gravidade.

A cirrose hepática é a causa mais comum desse tipo doença.

Mas elas podem ser consequência da esquistossomose, da trombose das veias porta, esplênica ou supra-hepática.

Há também episódios de varizes esofágicas de causa desconhecida.

Normalmente, o diagnóstico é feito através da endoscopia digestiva com a visualização direta das varizes.

3- Sintomas de Varizes

As varizes podem não apresentar sintomas que vão além da sua aparência visivelmente dilatada escura.

Mas além disso os sintomas podem incluir:

  • Dores, ardência ou sensação de peso nas pernas, que se acentuam no fim do dia;
  • Inchaço nos pés e tornozelos;
  • Coceira na região das veias varicosas.
  • Acúmulo de líquido e inchaço na pernas;
  • Dores após ficar sentado ou em pé por muito tempo;
  • Mudanças na cor da pele das pernas;
  • Pele seca e visivelmente esticada;

Esses sintomas podem se tornar mais graves durante o período menstrual.

4- Cirurgia de Varizes

Especialistas que podem diagnosticar e acompanhar o tratamento de veias dilatadas são:

  • Angiologista;
  • Cirurgião vascular;

Alguns casos necessitam de procedimentos cirúrgicos e são eles:

  • Coágulos de sangue que bloqueiam as veias;
  • Veias com lesões profundas;
  • Tumores (em casos raros) e
  • Vasos sanguíneos com alterações nas suas estruturas.

5- Como Dormir Após Cirurgia de Varizes?

As orientações no pós-operatório da cirurgia não podem ser generalizadas, mas sim particularizadas para cada procedimento e para cada paciente.

As cirurgias de varizes podem ser classificadas em:

  1. Microcirurgias com anestesia no local e sem incisões cutâneas – nesse caso, são feitas perfurações com agulhas para retirar as partes que prejudicam a circulação das veias.
  2. . Microcirurgia sob anestesia mais ampla (geral ou bloqueio raqui-medular) – essa situação necessita da hospitalização de um dia, com ou sem incisões na pele, com ou sem uso de agulhas.
  3. Cirurgia com múltiplas incisões – esse procedimento é feito com agulhas e suturas na pele. Esse processo requer anestesia raqui-medular e hospitalização.
  4. Cirurgia para restaurar ou retirar as veias de safenas, com anestesia raqui-medular e hospitalização.

6- Remédio para Varizes

Os medicamentos mais usados para o tratamento são:

  • Hirudoid
  • Diosmin
  • Hemovirtus

Somente um médico especialista pode dizer qual o medicamento mais indicado para cada caso, assim como a dosagem correta e o tempo de tratamento.

É importante seguir corretamente as indicações do seu médico e, em hipótese alguma, se automedicar, pois usar medicamentos sem a devida recomendação pode causar efeitos colaterais negativos.

Se você já faz uso de medicamentos, não interrompa o uso sem consultar um médico antes e, siga sempre as orientações da bula.

7 – Meia para Varizes – Saiba Como e Quando Usar

Esse tipo de meia serve para reduzir a pressão das pernas e normalizar a circulação

Outro fator importante é que elas combatem e reduzem o inchaço. Seu uso é importante para diminuir a sensação cansaço nas pernas.

Não adianta comprar as meias sem orientação médica, pois existem vários tipos de meia de compressão e só um médico sabe definir com certeza qual a melhor opção para cada paciente.

8 – Meia para Varizes – Saiba Como e Quando Usar

Esse tipo de meia serve para reduzir a pressão das pernas e normalizar a circulação

Outro fator importante é que elas combatem e reduzem o inchaço. Seu uso é importante para diminuir a sensação cansaço nas pernas.

Não adianta comprar as meias sem orientação médica, pois existem vários tipos de meia de compressão e só um médico sabe definir com certeza qual a melhor opção para cada paciente.

9 – Tratamento de Varizes

Medicamentos, meias, massagens e atividades físicas podem ajudar no tratamento da doença.

Para evitar dores e inchaço, é importante não usar roupas apertadas e não ficar muito tempo sentado ou em pé.

Além disso, deve se manter sempre o peso equilibrado.

Para aliviar as dores, podem ser feitas massagens leves e elevar as pernas sempre que possível.

As meias, que já foram citadas nesse artigo, ajudam a controlar as varizes, pois ajudam a direcionar o sangue venoso ao coração.

10 – Varizes na Gravidez

As veias dilatadas surgem ou ficam piores durante a gravidez devido às pressões na regiões do útero e o crescimento do bebê, que fica sobre as veias pélvicas e a veia cava inferior (responsáveis por receber sangue dos membros inferiores e de boa parte dos órgãos abdominais).

11 – Varizes: Tratamento Caseiro

11.1 Massagens com Vinagre de Maça

Basta aplicar o vinagre de maçã na pele em cima das veias dilatadas, massageando suavemente.

Isso deve ser feito duas vezes ao dia, preferencialmente pela manhã ou antes de dormir.

O vinagre de maçã irá diminuir o inchaço e o desconforto nas pernas, além de ajudar a reduzir a inflamação.

11.2 Suco de Uva

Outro método caseiro para tratar as veias dilatadas é o suco natural de uva, pois esta fruta possui resveratrol, substância que ajuda a regular a circulação sanguínea.

Ingredientes

  • 1 copo de água
  • 1 copo de uvas pretas

Modo de preparo

Bata os dois ingredientes no liquidificador e beba em seguida.

Preferencialmente deve-se tomar sem adoçar, mas se achar necessário coloque uma colher de mel.

 

Agora que você já tirou suas dúvidas sobre varizes, deixe sua opinião nos comentários e compartilhe esse artigo nas suas redes sociais!

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *