Cloridrato de Sertralina: Bula, Efeitos Colaterais e Como Usar

Tire suas dúvidas sobre a Sertralina: um dos medicamentos mais procurados pelas pessoas que estão acima do peso.

remedio sertralina

A Sertralina ou cloridrato de sertralina é um antidepressivo presente no mercado desde 1992.

Sua dose pode ser de 50 a 200 mg ao dia.

Trata-se de um remédio que atua no equilíbrio dos níveis de serotonina no cérebro.

A serotonina permite que os neurônios passem mensagens para o cérebro e às demais células do corpo.

Quando essa substância química está desregulada, os principais sintomas são: fome constante, enxaqueca, ansiedade, irritabilidade, falta de sono, aumento nos sintomas de TPM e mau humor.

Sendo assim, a reposição de serotonina é recomendada no tratamento de doenças como transtorno obsessivo compulsivo (TOC), depressão, síndrome do pânico, transtorno de estresse pós-traumático, enxaqueca, fobia social e problemas relacionados à tensão pré-menstrual.

Conheça os Efeitos da Sertralina e Saiba Como Usar da Forma Correta

Nomes Comerciais da Sertralina

A Sertralina pode ser comprada nas farmácias convencionais com os seguintes nomes comerciais: Assert®, Sercerin®, Serenata®, Tolrest® ou Zoloft®, todos eles apenas com receita médica.

Qual a Bula da Sertralina?

A bula da sertralina pode ser encontrada no site da Anvisa.

Lá você encontra recomendações de uso, dosagens e possíveis efeitos colaterais.

Entenda a Posologia da Sertralina

A sertralina deve ser tomada em dose única por dia pela manhã ou à noite por via oral, em jejum ou não, preferencialmente seguindo o mesmo horário todos os dias.

O tratamento para crianças entre 6 e 12 anos deve começar com 25 mg/dia e acima de 12 anos deve ser 50 mg/dia.

Os ajustes nas dosagens só podem ser feitos conforme a resposta clínica e de acordo com a recomendação médica.

Não interrompa o tratamento sem antes comunicar ao seu médico.

É importante seguir as orientações de um profissional e da bula respeitando sempre as dosagens receitadas e a duração do tratamento.

As dosagens podem ser encontradas em 25, 50, 75, 100 e 200 mg.

Sertralina Engorda ou Emagrece?

Esse medicamento não age diretamente como emagrecedor ou auxiliar no ganho de peso, nem é recomendado para isso (importante lembrar), mas ajuda pessoas com problemas de ansiedade e com compulsão alimentar, pois diminui a o excesso de apetite.

É importante lembrar que a Sertralina não é um remédio necessariamente recomendado para a diminuição de apetite, mas para transtornos psiquiátricos e o seu uso indevido pode trazer sérios riscos à saúde.

Por um dos efeitos colaterais ser a diminuição do, muitas pessoas acabam usando o remédio sem conhecer seus reais efeitos no organismo.

Ou seja, não há nenhuma indicação direta da medicação para fins de emagrecer ou engordar.

Qual o Preço da Sertralina?

O valor da sertralina varia de 20 a 100 reais, dependendo do fornecedor, da farmácia e da posologia.

Mas atenção: evite comprar remédios de lojas com origem duvidosa e sem reputação no mercado e, em hipótese alguma, se automedique.

Para que serve a Sertralina? Qual a Indicação?

O cloridrato de sertralina (substância ativa) é encontrado na forma de comprimidos revestidos e é indicado no tratamento de sintomas depressão acompanhada por ansiedade.

Após uma resposta positiva, a continuidade do tratamento com Cloridrato de Sertralina se torna eficaz para a prevenção de possíveis recaídas e agravamento da doença.

A Sertralina também é indicada para o tratamento das seguintes doenças:

  • Transtorno obsessivo compulsivo (TOC) em pessoas acima de 6 anos de idade por um tempo máximo de 2 anos.
  • Síndrome do pânico, acompanhado ou não de agorafobia – medo de ficar em ambientes desconhecidos e cheios, como transportes públicos ou cinema.
  • Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT).
  • Fobia social ou transtorno da ansiedade social.
  • Sintomas da síndrome da tensão pré-menstrual (STPM) e/ou transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM) – além do aumento dos sintomas da TPM, a doença é caracterizada por alterações de humor, ansiedade, estresse excessivo e crises de pânico.

Sertralina dá Sono?

Por regular os níveis de serotonina, normalmente, a pessoa vai passar a dormir melhor. Entretanto, em casos de superdosagem, pode ocorrer consequências como sonolência, vômito, taquicardia, tremor, tontura e agitação.

Conheça os Efeitos Colaterais da Sertralina

É importante que antes de começar qualquer tratamento com remédios você informe suas condições ao médico responsável.

Caso você esteja grávida, amamentando, possua histórico de glaucoma ou se esteja tomando outros remédios de uso contínuo, especialmente se esses remédios possuem relação com antidepressivos, não use a sertralina!

É preciso que seu médico saiba, pois pode haver uma reação entre os medicamentos ingeridos.

Tanto os pacientes quanto seus familiares precisam conhecer bem as possíveis consequências do uso.

Há a possibilidade de agravamentos dos sintomas de depressão e ideias suicidas, principalmente no início do uso ou em casos de mudanças na dosagem.

Assim como qualquer substância, o uso desse medicamento pode trazer efeitos negativos à saúde como:

  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Diarreia e náuseas;
  • Perda ou amento de apetite;
  • Pesadelos e alucinações;
  • Ciclo Menstrual irregular;
  • Boca seca;
  • Diminuição do desejo sexual;

Em casos mais raros, os efeitos da sertralina podem incluir convulsões, reações alérgicas e psicose.

Conheça as Consequências de Misturar a Sertralina e o Álcool

Geralmente, se a medicação causar sonolência, o álcool pode agravar isso.

O consumo frequente de álcool prejudica o tratamento de saúde de várias formas já que leva a uma maior eliminação do remédio pela urina.

Além disso, o álcool aliado a medicamentos pode aumentar a ansiedade.

Segundo o Ministério da Saúde, usuários frequentes de álcool são mais ansiosos, a médio e longo prazo e são mais suscetíveis a sofrer com problemas psicológicos.

Existe, também, um grupo de ansiolíticos, os benzodiazepínicos (vendidos em embalagens com uma faixa preta), que só deve ser usado por períodos breves.

Com estas medicações, a ingestão de álcool pode ocasionar riscos como parada respiratória e até morte.

Sendo assim, nada de usar medicamentos assim e ingerir álcool.

Sertralina ou Fluoxetina? Qual o melhor?

Fluoxetina (Prozac®, Daforin®, Prozen®, Psipax®):

Esse foi o primeiro ISRS (Inibidor seletivo de recaptação de serotonina) lançado no mercado.

Devido a sua simples posologia de um comprimido por dia e a vantagem de possuir efeitos adversos leves – principalmente se comparado às drogas existente na época – a Fluoxetina se tornou rapidamente o segundo remédio mais vendido dos Estados Unidos durante o início da década de 90 e o principal antidepressivo no mundo.

A dose efetiva desse medicamento é de 20 mg por dia; quantidade capaz de conservar até 80% da serotonina cerebral.

Porém, ela só começa a fazer efeito a partir da terceira semana de uso.

Sertralina (Zoloft®, Assert®, Serpax®)

O perfil da Sertralina é muito semelhante ao da fluoxetina.

Os efeitos colaterais são semelhantes, porém, as queixas costumam ser mais frequentes com a Sertralina do que com outros antidepressivos.

Por outro lado, a Sertralina possui até 40% mais sucesso no tratamento da depressão do que a fluoxetina.

Consequências de Usar a Sertralina Durante a Gravidez

Este remédio não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou lactantes sem devida orientação médica.

Durante o tratamento, não é recomendado que o paciente dirija veículos ou opere máquinas, pois sua habilidade e atenção podem ser afetadas.

 

Você tem alguma dúvida sobre esse medicamento? Deixe sua opinião nos comentários e compartilhe esse artigo nas suas redes sociais!

A Sertralina ou cloridrato de sertralina é um antidepressivo presente no mercado desde 1992. Sua dose pode ser de 50 a 200 mg ao dia. Trata-se de um remédi
Informações do Autor

Dra. Adriana Albuquerque, Psicóloga

Adriana Albuquerque é psicóloga pela Universidade Federal de Pernambuco. Possui mais de 10 anos de experiência e é especialista em Psicoterapia Comportamental.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário!