Rinite Crônica: Sintomas e Tratamento

A cada 10 pessoas no mundo, 4 delas sofrem com rinite crônica.

Além de complicações como coceiras constantes no nariz, olhos, ouvido, céu da boca e garganta, essas pessoas lidam com sensação de escorrimento de muco por traz do nariz, pigarro, alterações no olfato e no paladar, tosse crônica noturna, amigdalite, faringite e inflamações no ouvido e na face.

Quem tem sinusite já teve rinite, pois a primeira é um agramento da segunda. Jorge Feres, otorrinolaringologista.

A rinite crônica é o agravamento da rinite alérgica – doença causada pela inflamação das fossas nasais.

Ela surge como consequência de intensas crises alérgicas que duram mais de 3 meses seguidos.

Antes de especificarmos os sintomas e as consequências da doença, é importante diferenciarmos os tipos de rinite.

A Rinite alérgica é a forma mais comum de doença.

É causada por substâncias com potencial alérgico que estão soltas no ar, como o pólen, ácaros e até a descamação da pele de animais, mas também pode se originar por reações como coceiras, exposição a produtos químicos, cigarros, outras drogas e remédios.

Rinite não-alérgica ou rinite vasomotora ocorre quando os vasos sanguíneos do nariz dilatam, o que provoca inchaço e congestão dos tecidos na região.

Os motivos dessa dilatação podem estar relacionados com exposição a fortes odores e produtos químicos, efeitos colaterais a medicamentos, alcoolismo, exposição ao ar seco, alimentos picantes, lesões no nariz, asma ou consequências de emoções fortes.

Esse problema é mais comum entre as mulheres por conta da alteração dos hormônios durante o ciclo menstrual, esclarece Arthur Frazão, clínico geral em Pernambuco.

O sintoma mais comum da rinite crônica é a coriza (secreção de origem infecciosa ou alérgica), espirros sucessivos e nariz congestionado.

O tratamento pode ser feito por meio de vacinas para alergia, medicamentos anti-histamínicos ou cirurgia para correção do aumento das glândulas nasais. É como se fosse uma reação imunológica do corpo à partículas inaladas que são consideradas estranhas.

Apesar da semelhança com gripe e resfriado, a rinite tem origem diferente, pois não é causado por um vírus, mas uma inflamação do revestimento interno do nariz.

O tratamento para rinite crônica deve ser indicado por um otorrinolaringologista ou alergologista e baseia-se no uso de descongestionantes nasais, anti-histamínicos e soluções para lavagem nasal que são vendidos nas farmácias sem receitas médicas.

1. A rinite crônica tem cura?

Rinite crônica: sintomas e tratamento

Ainda não há cura, mas tem sim o controle dos sintomas. Em primeiro lugar, para controlar a infecção você deve evitar as causas.

Afaste o acumulo de poeira, proliferação de ácaros, exposição a produtos químicos e com cheiros fortes e mantenha sua casa sempre limpa e arejada.

Sobretudo, você deve evitar materiais feitos de pelúcia, carpetes ou cortinas, pois acumulam são os abrigos preferidos dos ácaros; troque as fronhas e os lençóis pelo menos uma vez por semana.

Além disso, é importante evitar poluição e cigarro e animais de estimação, já que podem estimular crises alérgicas.

A lavagem nasal com soro fisiológico duas vezes ao dia também pode te ajudar a aliviar os sintomas.

A segunda opção para o controle da rinite crônica é o tratamento médico.

Com o diagnóstico, você pode recorrer remédios e terapias para o fortalecimento da imunidade, até mesmo com vacinas ou cirurgias para corrigir a inflamação nas fossas nasais.

2. Como é feito o diagnóstico?

Rinite crônica: sintomas e tratamento

Um diagnóstico preciso é feito através da observação clínica dos sintomas e da avaliação das fossas nasais por meio de uma tomografia ou rinoscopia, assim o médico verifica os sinais de irritabilidade, como vermelhidão, inchaço ou ressecamento da mucosa.

Respire bem! Dicas para tratar a rinite:

Algumas medidas simples também podem aliviar bastante os sintomas da doença.

  • Em primeiro lugar você precisa diluir a secreção. Beba bastante água para que ela possa ser eliminada facilmente, além de hidratar seu organismo, você vai diminuir a queda da imunidade.
  • Abuse do soro fisiológico! Você pode usá-lo na nebulização e também aplicando cerca de três gotas nas suas narinas várias vezes ao longo do dia.
  • Evite ficar em ambientes com ar-condicionado, pois além de ressecar as mucosas e dificultar a drenagem da secreção, dissemina agentes infecciosos que podem contaminar os seios da face (dica importante, também, para quem tem sinusite).

3. Receitas caseiras para tratar os sintomas

Chá de eucalipto

Rinite crônica: sintomas e tratamento

INGREDIENTES

  • 1 colher de sopa de folhas frescas de eucalipto picadas
  • 2 xícaras de chá de água

MODO DE PREPARO

  • Leve os ingredientes para ferver. Espere amornar, coe e adoce com mel a gosto. Tome duas xícaras ao dia.

Chá com casca de abacaxi

Rinite crônica: sintomas e tratamento
Fotos por Freepik.com

INGREDIENTES

  • 3 xícaras de água
  • 1 xícara de chá de cascas de abacaxi lavadas e picadas
  • 1 folha seca de eucalipto.

MODO DE PREPARO

  • Ferva a água, retire do fogo e adicione as casas e o eucalipto. Tampe e deixe abafado por 10 minutos. Coe e beba uma xícara a cada 8 horas.

O que você achou das nossas dicas? Há outros assuntos que você gostaria de ler aqui? Deixe seu comentário e compartilhe esse conteúdo!

Fonte: Pesquisas – Hospital Sírio Libanês